Corpo Eletrico



Pânico em 2012 – divagações sobre o momento atual

 

Muito tem se falado de 2012. O calendário Maia se encerra aí. Seria o sinal do fim dos tempos ou simplesmente os Maias desapareceram antes de poder continuar fazendo seus calendários? Independente da resposta a esta pergunta, a verdade é que as pessoas estão se focando que em 2012 haverá um agrande transformação, algo especial acontecerá, mas a grande maioria parece estar certa de que este algo especial será negativo: tragédias, tissunamis, extermínio de populações – nenhuma novidade. 

Grandes tragédias sempre aconteceram. Cidades destruídas por terremotos, incêndios, vulcões, populações inteiras dizimadas por pragas – aliás, pragas sempre existiram, e eram terríveis por que não existiam remédios eficientes, então, qualquer praga que surja agora, não é necessariamente sinal do fim do mundo-  terríveis dilúvios, entre muitas outras coisas, basta dar uma olhadinha na história natural da Terra e você verá. E não só os homens são “punidos”, não se esqueçam que os dinossauros desapareceram da face do planeta devido a uma tragédia natural, será que eram terríveis pecadores?

O que não existia era o rebuliço da mídia (e neste caso, dos esquisotéricos de plantão) em cima de qualquer assunto calamitoso. Parece que estão aconcendo mais coisas, porque a gente fica sabendo de mais coisas.

Temos que nos focar em construir um mundo melhor e criar uma realidade mais sustentável sim! Porque isto é o lógico – pelo menos dentro da minha lógica – , isto indica evolução, inteligência, e porque não espiritualidade? Mas temos que fazer isto pela vontade de melhorar, pela vontade de compartilhar, e não pelo medo egoísta de ser condenado ao inferno, de atrair a fúria divina. Mas eu concordo que este medo egoísta pode ser o pontapé inicial na transformação. O perigo é que ele pode levar ao fanatismo religioso, estresse e tensão, ao invés de liberação, harmonia e realizações positivas. Mas quem de nós pode dizer que não está buscando o caminho da transformação completamente livre de estar sendo impelido pelo medo? Apenas coberto de boas e nobre intenções?

De qualquer forma, a fúria mais forte que estamos atraindo é a fúria da natureza. Um professor meu dizia: “Deus perdoa sempre; o homem, às vezes; a natureza, nunca.” Infelizmente, esperamos a punição vindo de algum lado para agir. Aindas estamos num estágio onde o aprendizado se dá através de condicionamento, e condicionamento acontece no sistema reconpensa e punição. Não estamos muito diferentes dos ratinho no laboratório que aprendem que fazer certas ações tem como consequência choquinhos elétricos, e outras ações tem como consequência o recebimento de comida. O problema é que certas ações humanas só tem consequências visíveis após gerações, então fica fácil acreditar que algo está vindo do além para nos pegar e castigar. Mas este além foi causado por nós  mesmo, ainda que não como indivíduos, mas como humanidade , dentro desta continuidade histórica que culminou no momento crítico atual. Some-se a isto as causas naturais que acontecem sem a interferência humana, mais as vibrações desarmônicas. Bem, eu não acho que existe uma entidade querendo nos punir, nós somos responsáveis por uma grande parte do que se abate sobre nós, à parte das tragédias naturais que aconteceriam sem nossa interferência.Mas existem alguns que defendem que as tragédias ditas naturais também são – se não causadas diretamente – pelo menos atraídas por nós.

 Bem, eu confesso que não consigo me decidir diante disto, fico com uma opção intermediária: as tragédias naturais acontecem (lembrem dos dinossauros) – não estou negando a possibilidade de tragédias aparentemente naturais, terem sido causadas por interferência humana, aquecimento global, etc, mas vamos que admitir que algumas são naturais mesmo. Nós é somos atraídos a elas devido ao nosso padrão, ou carma – exemplo: eu vivo achando que vou morrer soterrada, daí sou atraida inconscientemente a passar as férias em um local com histórico de terremotos. Posso estar presente no local também porque é meu dever cármico ajudar naquele momento, entre várias possibilidades, ou seja, meu padrão mental (conjuntamente com o de outras pessoas) não causou o terremoto, mas eu fui atraída para lá por causa dele. Mas confesso que ainda fico muito confusa com isto e se nós criamos a realidade – a nossa de forma individual, e a coletiva em conjunto com outras mentes. A natureza fazendo a parte dela estaria sujeita a toda nossa insanidade como raça humana.

Voltando a 2012. Todas estas pessoas, juntas, esperando e programando misérias, não estariam fazendo nada mais do que criando um campo propício para que elas acontecam. Apesar de que, como disse, a história é cheia de tragédias naturais ou causadas pelos homens, e acontecer algo em 2012 pode sempre ser uma coincidência, o fato de que tragédias estão sempre acontecendo. Claro, também pode ser também sincronicidade, porque existe a possibilidade de que a consciência coletiva, gerando todas estas imagens de destruição, estaria potencializando a capaciade destrutiva que existe no universo – e quando falo destrutiva, é bom salientar que não coloco nisso nenhum sentido negativo, a destruição é necessária à renovação, e é isto que a Dança de Shiva representa na mitologia Hindu. A questão é que as pessoas se sintonizam no aspecto negativo da destruição, da mudança –e  não necessariamente fim – dos tempos. Muitas pessoas se sintonizam na punição, no castigo divino, na mudança da ordem mundial para o caos absoluto. Outras, sádicas, pricipalmente aquelas que se acham superiores,donas da verdade,  se deliciam com a possível punição dos inimigos,  pecadores, dos membros de outras religiões, de todos aqueles que são diferentes de “mim”, porque só eu, e aqueles que acreditam no que eu acredito, e fazem o que eu faço, vão ressucitar/chegar ao paraíso/ser recolhido pela nave-mãe, etc.  

Agora imagine que outras pessoas estão focadas agora em outro tipo de mudança, uma nova ordem mais harmônica, uma evolução espiritual sem precedentes, e que 2012 representaria este marco. Sim, isto também é verdade, e sim, isto acontece simultaneamente com a outra realidade. Eu não acredito que haverá uma mudança uniforme. A sociedade, sob muitos aspectos, permanecerá a mesma ainda por muito tempo depois de 2012. Pessoas irão evoluir sozinhas ou em grupo, outras continuarão na mesma. Infelizmente, a humanidade como um todo possui vibrações dissonantes. Nem só as vibrações de misérias e infortúnio, e também nem só as vibrações de amor e harmonia. Acredito que exista um porcentagem maior de pessoas vibrando no padrão negativo, e aí está o grande desafio da humanidade, e aí está o grande desafio de 2012. Não embracar no desespero, aspirar a evolução por que este é o caminho natural do ser humano, não por medo de ser punido. 

Mas deixe-me colocar aqui uma provocação: E se for o fim dos tempos de fato? E se for um apocalipse como o de São João? E daí? Onde é que entrar em pânico vai resolver algo?

Anúncios

Trackbacks & Pingbacks

Comentários

  1. * Renato says:

    na minha opinião, esse papo de 2012 é vontade de apanhar mesmo… igual a criança que apronta esperando pelos tapas no filme Dogville…

    | Responder Publicado 6 years, 11 months ago
    • * Fabio says:

      Bem que o Mundo não vai acabar, mas se vc verificar qualquer documentario sobre astronomia, vc verá que é a primeira vez em 25.000 anos que o Buraco Negro estará na mesma rotacão que a Terra e isso causa muitas tragédias naturais como terremotos, Tsunami, Furacões e etc.

      Os Maias em si nunca passaram por este momento, e no seu calendario essa era a ultima saida!

      | Responder Publicado 6 years, 11 months ago
  2. * aline says:

    eu particurlamente nao acredito nisso.

    | Responder Publicado 6 years ago
  3. * Juninho says:

    a final 2012 é ou não é o fim do mundo oque a biblía diz ?

    | Responder Publicado 5 years, 5 months ago
    • * Andrea Matta says:

      Quem sabe? E desde quando a Bíblia diz que 2012 é o fim do mundo? E a questão nem é essa.

      | Responder Publicado 5 years, 5 months ago


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: