Corpo Eletrico


Category Archive

The following is a list of all entries from the Culturas category.

Sobre a Síndrome do Faraó

Achei um texto muito interessante que fala da relação do terapeuta com o paciente – mais especificamente com o ego do paciente. Recomendo a leitura : http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=35429 

Gostaria de frisar que está não é uma atitude exclusiva da terapia, mas se estende também ao sistema de ensino, onde quando um aluno fracassa, nunca é responsabilidade desse, sempre é o método que não presta, o professor que é fraco, o material é que é deficitário. As pessoas esperam que as informações sejam instaladas nos seus cérebros sem que nenhum esforço ativo maior seja feito de sua parte. Elas querem um download.  Elas acham que só porque estão pagando um curso, já estão aprendendo. Um curso de inglês, por exemplo: o aluno falta, não estuda, não faz as tarefas extra-sala, e depois de um certo tempo, óbvio, mal sabe usar o básico da língua. Então pula de curso em curso sem aprender nada, simplesmente porque a atitude nunca muda.

As pessoas, em geral, querem o automático, o fast-food, a fórmula mágica, o passivo. Mas cérebro é como músculo, se fortalece com o uso.


Atenção Seletiva

“Nada precisa ser fixo. Tudo está se desdobrando perfeitamente. Quando você para no seu agora aceitando tudo o que está bem, então a partir desta vibração, você se torna envolvido por mais e mais evidencia de que tudo está bem. Mas quando você está convencido de que as coisas não funcionam, de que existe poluição, ou que outras coisas deram errado, ou que o governo está conspirando…então o que acontece é que você é capturado por essa vibração, e você começa a manisfestar esse tipo de coisa, e então você diz: ‘Veja, eu te disse que as coisas estão indo mal.”

— Abraham

Primeiro, concordo com Abraham. Segundo, não acho que ele está nos dizendo para sermos alienados e fora da realidade. Acontece que nossa percepção é seletiva e modelável. Nós escolhemos no que vamos focar. Como os sistemas de busca na internet que “gravam” nosso padrão e começam a sugerir mais do mesmo assunto que costumamos sempre a procurar, ou aqueles anunciozinhos no gmail que sempre estão relacionados com os links que clicamos no momento.

Ninguém deve achar que a poluição ou tragédias irão deixar de existir só porque paramos de focar nossa atenção nelas. O que irá se alterar é maneira que isso afeta sua vida diária, seu estado de humor, sua seleção por assuntos e situações vivenciadas. Além do que, não adianta ficar focando sua atenção em coisas negativas se você não está tomando nenhuma atitude para mudá-las.

Na verdade, o que a maioria das pessoas faze é focar em assuntos e situações negativas sem tomarem nenhuma resolução proativa. Apenas propagam as más notícias, espalham o pânico, entram em desespero. Os jornais e revistas de fofoca estão aí para provar que tragédias e maledicências vendem bem e as pessoas têm um prazer perverso na miséria.

Não é que você não possa se informar, mas é a quantidade de energia e atenção que você vai colocar naquilo é o que vai determinar sua vibração. E principalmente, se é algo que você pode fazer algo sobre o assunto para melhorar aquela situação: vá  faça, não fique propagando a informação ruim. Se você não pode fazer nada sobre aquilo diretamente? O máximo que dá para fazer é orar, mentalizar coisas boas sobre aquilo e pronto. Entrar em pânico e propagar o pânico entre os outros não vai adiantar nada.


Havaí: Magia kahuna é psicologia espiritual

Lanakila Brandt, filho de pai europeu e mãe havaiana, conta: “um dia, andando de jeep com um amigo inglês numa plantação de abacaxi, nosso carro capotou e ele quebrou a mão. Levei-o ao hospital e avisei a mulher havaiana.
Esta, furiosa, tirou o marido logo das mãos do médico e o levou à famosa curadora Endiaida, uma Kahuna ‘Lapa’au’. Ela mandou quebrar o gesso e começou a tradicional cerimônia de cura polinésia. Apesar de proibida oficialmente, os havaianos costumavam procurá-la, ou recorriam a outro kahuna clandestino.

(Para continuar a leitura clique no titulo do post)